Região do Jaíba

Frutas produzidas no Norte de Minas serão expostas na Alemanha

Pela nona vez, produtores rurais da Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte) viajam à Alemanha para expor frutas produzidas na região durante a feira mundial de agricultura, a Fruit Logistica, que ocorrerá entre os dias 8 e 10 de fevereiro, em Berlim.

Segundo a organização do evento, em 2016 foram mais de 2884 expositores, representando 83 países; cerca de 70 mil pessoas visitaram o evento. A participação da Região do Jaíba na feira conta com a coordenação da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas (Abrafrutas), que organiza o espaço dedicado ao Brasil na feira.

O presidente da Abanorte, Saulo Bresisnki, ressalta a importância da participação e o destaque da região em um evento que reúne os melhores fruticultores do mundo. “Estamos na feira desde 2008 e cada vez mais fortalecendo a nossa marca, que é a Região do Jaíba, e também mostrando o que produzimos de melhor. A manga e o limão já são exportados em larga escala para vários países”.

Saulo ainda destaca que pelo segundo ano consecutivo as frutas serão expostas em uma das maiores lojas de departamento da Alemanha durante o período da feira. “A loja conta com uma ampla área de produtos gourmet de todo o mundo. O convite para expor as frutas do Região do Jaíba aconteceu após a apresentação do conceito da marca durante a Fruit Logistica em 2015”, afirma.

Identificação
Bresisnki explica o motivo da criação da marca Região do Jaíba e os selos que as acompanha como uma forma de identificação da qualidade e localização dos produtos.

“Esse tipo de identificação foi criado para que os consumidores não sejam enganados e paguem mais caro por um produto de outra marca. As frutas são acompanhadas por um selo onde nele tem um QR Code, um tipo de código de barras, que através de um aplicativo em qualquer smartphone possa saber quem são os produtores, de onde essa fruta veio e como é o processo de produção”, afirma.

A gerente geral da Abanorte, Ivanete Pereira, salienta que não basta participar uma vez, mas sim ir conquistando espaço em outros mercados consumidores. “Estamos aprimorando cada vez mais, para que a marca seja reconhecida com bons frutos, por isso os produtores têm um cultivo rigoroso em suas plantações”.

http://g1.globo.com/mg/grande-minas/noticia/2017/01/frutas-produzidas-no-norte-de-minas-serao-expostas-na-alemanha.html